ATIVIDADE Antibacteriana e Citótoxica de Nanoparticulas de Ouro Sintetizadas Com Epigalocatequina 3-galato (egcg).

Nome: Sady Roberto Rodriguez Avila
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 23/04/2020
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Marco Cesar Cunegundes Guimarães Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Jairo Pinto de Oliveira Examinador Interno
Marco Cesar Cunegundes Guimarães Orientador
Renato Augusto DaMatta Examinador Externo

Resumo: A resistência aos antibióticos é um problema urgente de saúde mundial. Ao longo do tempo as bactérias têm desenvolvido mecanismos de defesa contra os antibióticos convencionais associado à falta de novas drogas que atenua ainda mais o problema. Portanto, é necessário o desenvolvimento de agentes antibacterianos multialvos, inovadores e mais eficazes para superar essa ameaça à saúde humana. O presente trabalho avaliou a atividade antibacteriana de nanopartículas de ouro reduzidas e estabilizadas com Epigalocatequina 3-Galato (EGCG). As nanopartículas sintetizadas (AuNPs-EGCG) se apresentaram estáveis em condições fisiológicas in vitro, assim como na ressuspensão em vários solventes. A atividade antibacteriana in vitro das AuNPs-EGCG foi evidenciada por uma diminuição no número de células viáveis e inibição do crescimento após 12 horas de tratamento tanto em bactérias Gram positivas como Gram negativas, obtendo valores de concentração mínima inibitória (CMI) que variaram entre 15 e 120 µg.mL-1 em todas bactérias tratadas. Os efeitos antibacterianos da nanoformulação foram gerados pela interação direta com as superfícies das bactérias tratadas, dessa forma provocaram deformações morfológicas que induziram a lise e morte celular. Além disso, a citotoxicidade in vitro das AuNPs-EGCG em fibroblastos murinos (L929) e queratinócitos humanos (HaCaT) mostrou altos níveis de viabilidade celular e valores de IC50 de 267.55 e 293.04 µg.mL-1 respetivamente após 24 horas de tratamento com AuNPs-EGCG. A funcionalização da EGCG no núcleo de ouro potencializou sua atividade antibacteriana e diminuiu sua citotoxicidade in vitro. As AuNPs-EGCG manifestam alto potencial para futuras aplicações no campo biomédico como tratamento antibacteriano contra infecções cutâneas.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Bonfim, Vitória - ES | CEP 29047-105