Análise de VEGF-C, COX-2 e IL-17A como Biomarcadores do Carcinoma Epidermóide de Cabeça e Pescoço

Nome: Alliny Cristiny da Silva Bastos
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 23/02/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Sonia Alves Gouvea Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Hérica de Lima Santos Examinador Externo
Marco César Cunegundes Guimarães Examinador Interno
Sonia Alves Gouvea Orientador

Resumo: O carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço (CECP) apresenta alta taxa de
mortalidade e morbidade de indivíduos em todo o mundo. Apesar de diversos estudos
apresentarem possíveis biomarcadores (BM) para o CECP, não há um BM específico
estabelecido para esta doença. O objetivo deste trabalho foi avaliar o papel do VEGF-
C, COX-2 e IL-17A como possíveis BM do CECP, uma vez que sua sobrexpressão
tem sido relacionada com o pior prognóstico da doença. Foi realizado um estudo
clínico transversal aprovado pelo Comitê de Ética CEP/UFES n° 99.242/2012. Dados
clínicos-patológicos e amostras biológicas de 124 pacientes com CECP e 29
indivíduos saudáveis foram coletados. A detecção da expressão do mRNA de VEGF-C
e COX-2 foi realizada por ensaio de qPCR em amostras de tumor e tecido normal. A
avaliação da expressão proteica de VEGF-C e COX-2 foi realizada em soro de
pacientes com CECP e controles por western blotting. O nível de IL-17A (pg/ml) foi
mensurado por citometria de fluxo. A análise estatística dos dados mostrou aumento
da expressão relativa do mRNA de VEGF-C em tecido tumoral foi observada em
pacientes com metástase em linfonodos (p= 0,027), em relação ao grupo sem
envolvimento linfonodal (0,043) e as amostras de tecido normal (0,031); Alteração da
expressão proteica de VEGF-C em soro de pacientes com CECP em estágio
avançado da doença (III/IV) (p=0,01) foi observado em comparação com grupo em
estadiamento inicial (I/II) (p= 0,03) e controle (p= 0,003). COX-2 não apresentou
diferença significante em nenhum dos parâmetros e tipos de amostras biológicas
analisadas. O nível de IL-17A mostrou-se elevado nas amostras de soro de pacientes
com CECP (p=0,04), no estadiamento incial da doença (I/II) (p= 0,03), em tabagistas
(p= 0,04) e nos indivíduos sem metástase em linfonodos regionais quando
comparados ao grupo controle (p= 0,04). VEGF-C e IL-17A se mostraram como
potenciais BM do CECP em amostras de soro, sendo uma forma menos invasiva e
mais viável para avaliação do estado do paciente, enquanto que para COX-2 são
necessárias novas abordagens para avaliar seu papel no CECP.
Palavras-chave: Carcinoma epidermóide de cabeça e pescoço; biomarcadores; VEGF-
C; COX-2; IL-17A.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe, Vitória - ES | CEP 29043-900