ESTUDO DA SÍNTESE DE NANOPARTÍCULAS DE OURO E
BIOCONJUGAÇÃO COM PROTEÍNAS PARA DESENVOLVIMENTO DE
NANOSENSORES

Nome: Jairo Pinto de Oliveira
Tipo: Tese de doutorado
Data de publicação: 16/12/2016
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Marco César Cunegundes Guimarães Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Andre Romero da Silva Examinador Externo
Breno Valentim Nogueira Examinador Interno
FABIO LOPES OLIVARES Examinador Externo
Kildare Rocha de Miranda Examinador Externo
Marco César Cunegundes Guimarães Orientador

Resumo: O rápido desenvolvimento em nanotecnologia durante as últimas décadas oferece amplas
perspectivas no uso de materiais em nanoescala para diferentes áreas da indústria,
tecnologia e medicina. No entanto, sua utilização segura e eficiente requer um controle
minucioso sobre as propriedades físico-químicas e suas interações moleculares
relacionados à interface biológica. A comunidade científica concorda que existe uma
lacuna considerável sob nossa compreensão na aplicação desses nanomateriais, onde a
maioria dos processos de síntese de nanopartículas coloidais é pouco compreendida em
termos do seu mecanismo de crescimento. Além do mais, a interação de nanopartículas
metálicas com biomoléculas também é pouco explorada, permanecendo como um grande
desafio devido à natureza heterogênea desses conjugados. Desta forma, este projeto teve
como objetivo a investigação dos principais mecanismos que afetam o controle do tamanho
e a monodispersividade das nanopartículas metálicas, assim como a modificação de sua
superfície química e interação com proteínas para aplicações em nanosensores. Esta tese
está divida em quatro etapas, sendo a primeira o desenvolvimento de um método para
síntese de nanopartículas de ouro monodispersas, a segunda etapa aborda a modificação
química da superfície desses nanomateriais e o seu estudo pela técnica de microscopia
eletrônica de transmissão. A terceira parte apresenta um estudo detalhado sobre a
estabilidade e o acoplamento covalente com proteínas, utilizando a albumina sérica bovina
como proteína-modelo. A quarta e última etapa é um estudo de bioconjugação com
anticorpos avaliando a melhor estratégia para detectar o 17β-estradiol por Ressonância
Plasmonica de Superfície Localizada. Estas abordagens visam o estabelecimento de uma
rota confiável e reprodutível para a produção de nanobioconjugados a partir de
nanopartículas de ouro. Esperamos, assim, poder maximizar o sucesso de aplicações de
nanomateriais em sistemas biológicos bem como subsidiar o desenvolvimento de
plataformas versáteis e reprodutíveis em nanobiotecnologia.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe, Vitória - ES | CEP 29043-900